Make!

Quem ama uma make linda? Todo mundo ne?

Hoje vou dar uma dica de uma máscara de cílios que é muito top: Grandiôse – Lancôme.

Essa máscara tem um design diferente: uma haste com curvatura “Swan Neck” que permite que o pincel gire em 3 posições diferentes resultando em um efeito super prolongado. Além disso, a haste “Swan Neck” impede as marcas indesejáveis na face após as aplicações. Como não amar isso? Para as descuidadas que nem eu então? Rsrs

E gente, uma aplicação e “voilà”: 100% do cílios cobertos e uma abertura maravilhosa. Já quero!!!

LANCOME

Home Decor!

Oie! Hoje vamos falar um pouquinho de decor.

Como todo mundo sabe, a cor queridinha de 2017 foi o verde militar. Quem ainda não aderiu a tendência, ainda dá tempo.

O verde militar é uma cor elegante e vai super bem com o branco, o bege e a paleta completa de marrom. Adoro!

São inúmeras as opções de como usar essa cor na sua decor. Você pode investir em almofadas, cortinas, capa de sofá, objetos, detalhes em móveis, papel de parede e por aí vai.

Eu separei alguns itens verdes que adorei em algumas lojas. Espero que gostem.

Em breve vamos começar as inspirações para 2018 para quem já quer dar aquela adiantada né? rsrs

Bjo!

 

Verde Militar - Blog

 

 

Esmalte da Semana!

Oie! Assunto que todo mundo ama: esmaltes!

Um dos meus momentos preferidos da semana é fazer as unhas. Mania, se é que posso dizer assim, que peguei da minha vozinha desde sempre. Sua maior vaidade é andar com as unhas bem feitas. Amo!
E como amei a cor dessa semana!! Linda!
O.P.I – Got The Blues For Red NL W52 (Não é novo tá? Mas faz sucesso sempre!)

foto 2

Erliquiose Canina – Alerta!

Oi gente! Boa noite.

Como já falei para vocês na página “sobre”, eu tenho dois “babies” de 4 patas. São uns amores e enchem a casa de alegria mas requerem sempre muito zelo e atenção.

Recentemente o cachorrinho da minha mãe esteve doente. Uma doença chamada Erliquiose Canina (ou doença do carrapato), quem aí já ouviu falar nela ou teve algum bichinho acometido pela mesma?

A Erliquiose pode acometer cachorros, gatos e até mesmo o homem. A transmissão ocorre pela picada do carrapato (ow bichinho do meu abuso, “mãe de cachorro” sabe como dá aquele desespero quando a gente acha um carrapato). A doença pode ocorrer em três fases: aguda, subclínica e crônica. A fase aguda é marcada por anemia, febre, letargia, falta de apetite, falta de ar, dor e rigidez articular. Muitos cães conseguem combater a infecção nessa fase. Aqueles que não conseguem, entram na fase subclínica que em geral cursa apenas com anemia leve. No entanto, se não tratada, pode evoluir para fase crônica. A fase crônica pode ser grave, com perda de peso, anemia intensa, sangramentos, alterações neurológicas, febre, náuseas, vômitos entre outras alterações. O tratamento é a base de suporte, antibioticoterapia, correção da anemia, estimulantes do apetite. Em alguns casos outras medicações podem ser associadas. E quanto a prevenção, o que se pode fazer até o momento é o controle adequado dos carrapatos (remédios e banhos) e visitas periódicas ao veterinário. Ainda não existe vacina.

CARRAPATO                                                   erliq

 

Então pessoal, hoje eu decidi escrever um pouquinho sobre esse assunto (apenas um diminuto resumo sobre a doença) para alertar a todos os que tiverem bichinhos em casa (e também como curiosidade para os demais) e tentar ajudar no diagnóstico precoce. Se suspeitarem de algum dos sintomas acima em seus animais, não deixem de procurar logo o veterinário para a avaliação adequada. Sem brincadeira, todo minuto pode ser essencial para o seu bichinho. Na semana passada passamos um sufoco e tanto, com o cachorrinho em tratamento intensivo mesmo, com direito a noites sem dormir. Depois de muito esforço e empenho ele ficou bem. Mas se ele não tivesse sido levado cedo ao veterinário, nem sei o que teria acontecido (vocês não sabem o quanto de hemorragia esse pequeno teve…).

Mas enfim, fica o alerta, ok? Até a próxima. Bjo!

 

Primeiro post do blog – Viagens – Positano

Oiiie!

Pessoal, primeiro post por aqui, começando o blog!!!

Entre tantos assuntos e ideias para começar, decidi falar um pouquinho de um tema que eu amo: VIAJAR! Quem não ama ne? Rsrs

Escolhi para começar um dos lugares maravilhosos e inesquecíveis que conheci: POSITANO na Itália!

Positano é uma comuna da província de Salerno, na região da Campânia na Itália. A melhor epóca para conhecer fica entre março e Outubro. Para chegar lá você pode escolher entre diversas opções. Caso você chegue na Itália por Roma, uma boa sugestão é pegar um trem na estação Termini com destino à Nápoles. Em Nápoles você consegue pegar um ferry (barco) para Positano. O translado com o ferry é tranquilo, uma paisagem deslumbrante e serena. E acredite, vale a pena. É claro que você consegue ir em um carro particular, o que vai sair um pouco mais caro, mas que deve ser super legal considerando que o caminho e a vista são incríveis independente do meio escolhido para chegar em Positano. Agora, eu não posso de deixar de falar de uma opção em especial: existe um trem que consegue levar vocês de Nápoles até Sorrento, e de lá você pega um transfer de Sorrento para Positano. Resultado: demora mais e fica mais caro. Por quê eu estou considerando essa opção? Acreditem, quando eu e meu esposo fomos para Positano a gente não pesquisou esse trecho da viagem corretamente e acabamos indo nessa opção. Esse trem passa pelas pequenas cidades que ligam Nápoles com Sorrento, uma coisa bem interiorana messsmo, com passageiros que falam exclusivamente italiano. Então imaginem só, dois brasileiros, com apenas “Buongiorno” de idioma italiano, literalmente perdidos, sem internet, com malas e mais malas, em um trem no meio do “nada”: Socorro!!! Rsrs

Graças a Deus encontramos almas boas por lá. Um rapaz no trem vendo nosso REAL desespero pegou o celular dele e acreditem,  com a ajuda do “google tradutor”, conseguiu explicar como conseguiríamos chegar em Sorrento e então Positano. Foi um sufoco? Foi, mas sabe que valeu cada minuto?! Foi uma experiência única, a gente conheceu vários lugares e um pouco da cultura e no fim ficou uma lembrança incrível. Mas na hora de voltar para Roma, fomos de ferry sem pensar duas vezes!

Ahhh, chegar em Positano…é de tirar o fôlego aquela vista. É única. Chegamos ao anoitecer e aquele lugar, aquelas luzes, eu nem sei como descrever, só vivendo mesmo para sentir.

Gente, vocês sabiam que várias lendas cercam o nome de Positano? Duas delas me chamaram a atenção:

A primeira lenda diz que por volta do século 12, um navio (alguns falam em um navio pirata outros em navio turco de comerciantes) trazendo uma relíquia Bizantina (a imagem de uma Virgem Negra e do Menino Jesus) ficou preso na costa da vila durante uma tempestade e os marinheiros começaram a ouvir uma voz gritando: “Posa, Posa” (algo tipo “deixe” ou “deposite”). Os marinheiros então jogaram o quadro ao mar e conseguiram por fim seguir viagem. Os pescadores locais recuperam o quadro e a Santa tornou-se padroeira do local – Igreja de Santa Maria Assunta (não deixem de conhecer, é linda!).

A segunda lenda diz que a cidade teria sido fundada pelo Deus Netuno quando ele se apaixonou pela ninfa Pasitea, daí a origem do nome Positano. (Será? Hahaha! Um paraíso feito aquele é coisa dos Deuses mesmo)

Em Positano ficamos hospedados no Hotel Villa Gabrisa. Perfeito, aconchegante, bem familiar, restaurante excelente e vista espetacular: AMEI e super recomendo! Mas Positano é cheio de hotéis fantásticos e com os mais variados preços, vale super a pena conferir com antecedência e encontrar a melhor opção para vocês.

Falando um poquinho de Positano: é uma típica vila de becos e muuuuuuitas escadarias, portanto prepare as perninhas, porque vocês vão andar muito! Mas é encantadora, cada rua, cada esquina, cada loja, cada cantinho daquele lugar é bom e cativante. Vocês vão amar. Mas não esqueçam as rasteira! Hahaha Eu penei um “bucadinho”: cada escadaria era uma parada de 10 minutos para respirar! Brincadeira…era só 5 minutinhos (#pessoacansadasabe #faltadepreparofísico) 

A comida é tipicamente italiana: um bom antepasto, uma boa massa e um bom “Vinoo” fazem qualquer lugar! Fomos em vários restaurantes maravilhosos, mas o La Sponda no Le Sineruse é inesquecível! O que é aquele lugar gente? Comida fantástica, ambiente maravilhoso. E a vista? ESPETACULAR! Não deixem de ir! E reservem com antecedência: é sempre super lotado.

***Uma pausa para falar de uma coisa que ficou marcada na minha lembrança: Limoncello. Um típico licor digestivo produzido originalmente no sul da Italia. Ele tem um gosto forte e peculiar, nem todo mundo gosta, no entanto eu adorei e me traz sempre ótimas lembranças, então fica a dica para quem quiser experimentar. Quem for traz um pra mim, por favor? Há

Durante nossa viagem fizemos vários passeios, dentre eles, Ravello e Ilha de Capri são os meus preferidos (mas aí fica para um post futuro ta?). Não deixem de: conhecer as belas praias com seus encantadores restaurantes; o passeio do caminho dos apaixonados, um passeio entre o mar e a montanha que te leva até a praia do Fornillo, que é uma praia mais tranquila e sossegada; Visitar Sineruse, entre Capri e Positano, um arquipélago que parece ter a forma de um golfinho dependendo do ângulo pelo qual é visto (também conhecido como Li Galii, cujo nome tem origem na mitologia grega Sirenas,  baseando-se que Ulysses teria sido tentado a voltar para casa pelas vozes de encantadoras sereias – morada das sereias).

Gente, era isso, um pouquinho do que foi minha viagem para Positano. Tem muito mais coisas, momentos e lembranças inesquecíveis, mas fica difícil descrever tudo aqui, como falei para vocês, lá é bom demais, vocês precisam ir para sentir. Então na próxima viagem não deixem de pesquisar Positano e se forem por lá passem aqui para me contar um poquinho da história de vocês.

Bjo grande e até a próxima.